Poesia em geral, de todos os tipos, para todos os gostos

Travesseiro

Os nossos filhos já tinham nomeNenhum sonho passava fomeComo um ciclo não se consomeO sono agora some Não creio que foi tão momentâneoO futuro era certeiro e espontâneoO presente tão…

Continuar lendo Travesseiro

Abraços fortes e longos

Olho fotos, formasFoi há poucoque fui abandonadoPoucos sabemQuão pouco soubeEu sobre ficar só. Por isso,Fui pra mais,Mesmo não sabendoQuais, intenções entendiaComo tíveis!Trisemente,Menos tempo ou maisO sentimento não extendeu Entende agoraO…

Continuar lendo Abraços fortes e longos

Shiu!

Tem silêncios diferentesHá os ditos indiferentesE os maledicentesO último menteQuanto ao que tem em mente Silêncio que machuca,A brasa que pega na nucaMas se joga com a mão.Um espírito inquieto…

Continuar lendo Shiu!

Bilíngua

Tem umas páginas em branco no meu diárioE não são aquelas dos tempos do primárioSão recentes e presentesCoisas do ontem ressonanteAs linhas em branco, mas o espaço preenchidoSe posso ser…

Continuar lendo Bilíngua

O problema com os velhos

Não culpe os velhosEles só esqueceramQue o mundo vai alémDesse utilitarismo propositalDe ordem e progressoO positivo é letalPros que podem, avançoPros que morrem, regresso Os velhos se esqueceramQue o mundo…

Continuar lendo O problema com os velhos

Caboclo

Outro dia pensei na morte,mano, uns dois diasDepois disso sai de casa por uns três diasQuando voltei, não encontrei um JeremiasSó o espelho e a Winchester 22.Não houve duelo, não…

Continuar lendo Caboclo

Branco

A minha vida é uma gritaria de acontecimentos Mas é o teu silêncio que me ocupa É um monte de fonemas, Palavras sem ordens exatas E a tua reticiencia me…

Continuar lendo Branco

Onde?

Eu busco seus olhos nos céus, busco teus sentimentos na lua busco teus toques num cobertor busco seus lábios em todo copo. Eu te procuro nos lugares errados Com medo…

Continuar lendo Onde?