Bolsas de energia

A beleza da olheira é a beleza do trabalho
A ruína da mesma é o jogar-se no assoalho
Sem saber o porquê tudo que faço é falho
Não importa o que tente pra eu não ser falho
Achei que o dom de dormir viesse do berçário.

-R.C.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com