Cedo demais

Explosões são feitas, sem alarde
Seu ano novo chegou mais cedo!
Mas se quiser, posso voltar mais tarde
 
Tudo mudou?
Claro que não
O mundo girou
E na Santo Amaro, Paulista ou Consolação  
Comemoro um ano falso
E esse recado realço
 
Explosões acabam, nada mais arde
Seu ano novo acabou tão cedo…
Você não quer que eu volte mais tarde
 
Então tudo continua
Mas a festa para
Não me deixa ficar
Ainda dá na minha cara?
E em frente à moradia sua, sigo a gritar

 
Explosões voltarão, ou cedo ou tarde
Seu ano novo não voltará!
Não preciso dessa realidade
 
Não esperou essa reação
Tenta recuperar tudo na oração
Deus só ouve a arrependidos
E assim está seu coração
Como estão seus sentimentos?
Cansados, fodidos?
Tua sorte é que os meus não estão demasiado ressentidos
 
Explosões aconteceram, de impedir deixaste?
Quer que o ano novo chegue novamente
Venha atrás de mim para tal desgaste.

Este post tem um comentário

  1. luananodari

    É Cedo demais para sentir o peso do ano?
    O poema me passou a sensação de uma pessoa que se mostra apática, mas é explosão por dentro, porque ao mesmo tempo que é o que a torna viva é o que o atormenta, desgasta.

Deixe uma resposta para luananodari Cancelar resposta